Select language:

 Impostos retidos na fonte 

A localização para o Brasil suporta os seguintes impostos retidos na fonte, específicos para o caso brasileiro: ISSF – Imposto sobre serviços retido na fonte, IRRF – Imposto de renda retido na fonte de pessoa física, IRRF - Imposto de renda retido na fonte de pessoa jurídica, Compra de produtores rurais (FCPS e FUNRURAL).

As entradas específicas no Customizing para impostos retidos na fonte são fornecidas no mandante 000. É recomendável copiar estas entradas do mandante 000 para cada mandante onde for necessário calcular os impostos retidos na fonte. Em especial pode-se adaptar a classificação contábil correspondente ao plano de contas respectivo.

No Brasil, os impostos retidos na fonte são sempre lançados no momento da criação da fatura.

Para obter mais informações sobre a utilização da função de impostos retidos na fonte no sistema R/3 na América do Sul, consultar

Função ampliada de retenção na fonte.

Ativação de uma empresa

A ativação da função ampliada de imposto retido na fonte para uma empresa é efetuada como segue:

  1. O ‘Documento variante de tela de entrada’ dos parâmetros de processamento da empresa é definido como ‘2’.
  2. A função ampliada de imposto retido na fonte é ativada.
  3. Os tipos de impostos retidos na fonte devem ser atribuídos às respectivas empresas. Um tipo de imposto retido na fonte será processado somente se tiver sido atribuído a uma empresa e esta for um ‘agente de retenção’ para o tipo de retenção.

Ativação de um fornecedor

Além disso, a ativação da função ampliada de imposto retido na fonte para um fornecedor é efetuada como segue:

  • Os campos de imposto retido na fonte são abertos para entradas nas transações de lançamento nas quais o imposto retido na fonte é calculado. Para isso, verificar/atualizar o status do campo no nível de chave de lançamento e do(s) grupo(s) de status de campo que são atribuídos às contas de conciliação para contas a pagar. Para obter mais informações, consultar a documentação do sistema R/3.
  • Os tipos de impostos retidos na fonte devem ser atribuídos aos respectivos fornecedores. Um determinado tipo de imposto retido na fonte será processado somente se tiver sido atribuído a um fornecedor e este estiver sujeito a este tipo de retenção.

Integração em nota fiscal

Na revisão de faturas, é possível transferir os seguintes dados de impostos retidos na fonte para a nota fiscal:

  • Transferência do montante de imposto retido na fonte para os tipos de impostos retidos na fonte marcados. O montante desses tipos de impostos retidos na fonte é somado e deduzido do valor total da nota fiscal.
  • A geração de textos de cabeçalho variáveis com o montante de impostos retidos na fonte para tipos de impostos retidos na fonte marcados.

Para ativar a transferência de valores e atribuir a chave de texto para o texto de cabeçalho, selecionar o caminho do Customizing para

Transferência de valores de impostos retidos na fonte para nota fiscal.

Para definir chaves de texto e os textos correspondentes, selecionar o caminho do Customizing para

Chaves de texto para textos automáticos.

Para inserir o montante do imposto retido na fonte nesse cabeçalho de texto, usar o argumento 'WTAMOUNT'‘.