Tipos de material standard

Definição

Vide Tipos de material.

Estrutura

O sistema SAP R/3 standard contém os seguintes tipos de material:

Esse tipo de material é recomendado para criar recipientes KANBAN como um material. No sistema SAP R/3 standard, apenas a visão Dados básicos é oferecida. A utilização desse tipo de material facilita a pesquisa de recipientes KANBAN.

Os serviços podem ser executados internamente ou adquiridos externamente (terceirizados). Eles não podem ser armazenados ou transportados. São exemplos de serviços o trabalho em construções, serviços de zeladoria/limpeza e serviços jurídicos.

As peças de reposição servem para substituir peças defeituosas. Essas peças são estocáveis. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados de compras, mas não dados de vendas.

Os produtos acabados são produzidos internamente. Como esses produtos não podem ser pedidos por Compras, um registro mestre de material desse tipo de material não contém dados de compras.

Os meios auxiliares de produção são adquiridos externamente e usados na produção ou na manutenção. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados de compras, mas não dados de vendas. Ele é administrado com base na quantidade. Exemplos de meios auxiliares de produção são ferramentas e utensílios e equipamentos de medição e testes.

Mercadorias perecíveis, como frutas, vegetais, produtos derivados do leite e carne.

Os produtos semi-acabados podem ser adquiridos externamente e produzidos internamente. Em seguida, eles são processados pela sociedade. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados de compras e de programação de produção.

As mercadorias comerciais são sempre adquiridas externamente e, em seguida, vendidas. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados de compras e de vendas.

As peças de fabricante são materiais que podem ser fornecidos por diversos fabricantes e/ou fornecedores, que utilizam diferentes números de peça de fabricante para identificar os materiais. Para obter mais informações, vide Números de peça de fabricante (MPNs), na documentação MM Compras da biblioteca R/3.

Os materiais auxiliares são adquiridos externamente e são necessários para a fabricação de outros produtos. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados de compras, mas não dados de vendas.

Os conjuntos de manutenção não são objetos individuais, mas elementos lógicos usados para separar objetos técnicos em unidades definidas com maior distinção na manutenção. Por exemplo, um automóvel pode ser um objeto técnico, e o motor, a caixa de marchas, o chassi etc., os conjuntos de manutenção. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados básicos e de classificação.

Os intramateriais só existem temporariamente entre duas etapas de processamento. Um registro mestre de material desse tipo de material não contém dados de compras nem de vendas.

Os materiais configuráveis são aqueles que podem apresentar diversas variantes. Por exemplo, um automóvel pode apresentar diferentes tipos de pintura, acabamento e motor. O código Material configurável já está definido para esse tipo de material no Customizing do Mestre de Material, na atividade Determinar características dos tipos de material. Um registro mestre de material desse tipo de material contém dados de vendas, mas não dados de compras.

Os vasilhames são um tipo de embalagem de transporte retornável, geralmente sujeito a um depósito. Eles podem ser formados por vários componentes agrupados em uma lista técnica e atribuídos a um produto completo. Por exemplo, um caixa vazia e garrafas vazias são atribuídas ao produto completo cerveja. Cada componente da lista técnica tem um registro mestre de material separado.

Os materiais não estocáveis não são mantidos em estoque porque são consumidos imediatamente.

Os materiais não alimentícios são itens vendidos em mercearias mas que não são comestíveis. Artigos de papelaria e revistas são exemplos de materiais não alimentícios.

Materiais, como petróleo, energia ou água, que fluem para o processo de produção diretamente de um pipeline, linha ou outro tipo de condutor. Como os materiais de pipeline estão sempre disponíveis, eles não são planejados.

Os materiais de processo são usados na fabricação de co-produtos. Esses materiais não são entidades físicas, mas representam processos de produção. São úteis se a produção for iniciada pela disponibilidade de materiais de entrada e de capacidades, e não pelo MRP.

Os grupos de produtos agregam materiais de acordo com determinados critérios definidos aleatoriamente. Por exemplo, os produtos podem ser semelhantes entre si por algum aspecto ou podem ser produtos acabados que foram produzidos na mesma máquina. Um registro mestre de material desse tipo de material pode conter dados MRP e de programação da produção.

As matérias-primas são sempre adquiridas externamente e, em seguida, processadas. Um registro mestre de material desse tipo contém dados de compras, mas não de vendas, pois a matéria-prima não pode ser comercializada.

Os materiais não avaliados são administrados com base na quantidade, e não no valor.

Os materiais de embalagem são usados para transportar as mercadorias e são fornecidos gratuitamente. Um registro mestre de material desse tipo de material é administrado com base na quantidade e no valor.

Os meios auxiliares de vendas são atribuídos a um material a ser vendido para assegurar uma apresentação eficaz junto aos clientes. Os exemplos são cabides de roupas, etiquetas de instruções e serviços, como prender roupas para exibição ou arrumá-las em cabides.

O produto completo é o complemento dos vasilhames. Por exemplo, com um engradado de limonada, o produto completo é a própria limonada, e os vasilhames são as garrafas e o engradado.

Meios de representação utilizados em anúncios publicitários que reúnem mensagens publicitárias sobre diversos materiais. Alguns exemplos são catálogos impressos de mala direta, catálogos de computadores em CD-ROM e panfletos promocionais.

Um artigo de valor representa um grupo de artigos cujo estoque não é administrado com base em um artigo. Todos os movimentos de mercadoria desse grupo de artigos são lançados no artigo de valor.

Observar e avaliar as atividades dos concorrentes é essencial para obter a melhor análise do mercado. É possível entrar dados básicos sobre os produtos dos concorrentes em registros mestre de material desse tipo de material. Ao especificar o número de um concorrente, é possível atribuir o produto a determinado concorrente. Para obter mais informações, vide SD Suporte de Vendas. Apoio às vendas e distribuição (CAS).